Não é a toa que o blog se chama um conto sem ponto. Estou escrevendo esse post em meio a arrumação de malas e checklists para ver se não estou esquecendo de nada, porque finalmente irei curtir o litoral e poder chamar de férias. Quando esse post sair já estarei curtindo o lugar que eu mais amo estar: mar! E falando em férias, estar em casa é sinônimo de muito tempo livre e ideias mirabolantes para não ficar no tédio depois de tanto tempo sem as responsabilidade da faculdade ou trabalho. Estava eu arrumando as malas para a tão esperada e na hora de pegar a câmera decidi tirar umas fotos das minhas duas fiéis companheiras: Preta e Branca. Sim, esses são os nomes delas.
Acho que eu nem preciso dizer que essa é a Preta. Ela não curte muito quando venho com o celular nem com a câmera para tirar fotos, e essa foi a única que eu consegui tirar sem que ela estivesse olhando para outro lado. Já tem mais de 10 anos de idade, e está com a gente desde então, não sei exatamente quantos anos eu tinha quando fomos adotar ela de uma senhora aqui perto de casa que estava doando vários filhotinhos. A única coisa que lembro é de ela ter sido a cadelinha mais companheira do mundo, desde sempre. Acompanhou minha infância sempre brincando comigo, e hoje é tão carinhosa e consegue captar até as nossas emoções.

Há uns três meses atrás a Preta passou por uma cirurgia, pois desenvolveu uma infecção no útero, que poderia ter sido evitada se tivéssemos feita a castração dela antes. Só quem tem bichinho de estimação sabe o quão angustiante é saber que o animal está doente e não tem muito o que fazer a não ser torcer para que tudo corra bem. Graças a Deus tudo deu certo, e no dia mesmo do diagnóstico, depois de muita correria, foi feita a cirurgia e ela já voltou pra casa. Que sufoco!
Essa é a Branca, ela é a caçula, e vai fazer quatro anos de idade e de que está aqui com a gente. Já deu pra ver que ela é bem mais fotogênica que a Preta, né? Ela veio no momento em que nós e a Preta precisávamos de mais um cachorrinho pra alegrar a casa, pois enfrentamos momentos difíceis com a Kika, nossa outra vira latinha, que enfrentou um câncer de mama fulminante e não sobreviveu. A Kika era mais velha que a Preta, ela tinha a mesma postura que hoje em dia a Preta tem com a Branca, e conosco sempre muito carinhosa e calminha, até mesmo por causa da idade.
Quem olha até pensa que ela é calminha assim, mas fez pose só pra me desmentir, porque ela é o terror da casa. Corre e pula igual um coelho, sério! Igual criança, não sabe a hora de parar, adora uma brincadeira, mas ao mesmo tempo ela sabe ser brava na hora que tem algum estranho fazendo barulho em frente de casa.
Acho que esse foi o post mais aleatório do blog, mas quase todo mundo ama animais e gosta de conhecer os filhotinhos dos outros, então está aqui. Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais da minha família canina.

Toda virada de ano traz junto consigo uma sensação de recomeço, vida nova, mudanças, o momento ideal para fazer planos que serão colocados em prática nós próximos 365 dias do ano que está por vir. Óbvio que sem esforço, dedicação e motivação ninguém irá conseguir mudar o mundo. Para o ano de 2016 eu fiz uma lista de metas que eu tenho até vergonha de olhar, com certeza eu não fiz nem a metade do que eu havia proposto. Mas isso não me impede de desejar novas e melhores coisas para o próximo ano, muito pelo contrário, me motiva a buscar concluir com sucesso as novas metas. Então separei alguns aspectos importantes que eu preciso me focar no ano de 2017.

Meta literária
Nesse ano que passou eu li muito mais livros do que nos últimos dois anos, e isso só aconteceu graças ao melhor presente que eu poderia ter ganho do meu pai: um Kindle. Para o próximo ano eu quero colocar a meta de 30 livros — uma quantidade um pouquinho maior da que eu li em 2016, só pra não perder a diversão hihi. Eu até pensei em aumentar esse número, mas é melhor começar com um número mais baixo para eu não me frustrar. E se caso eu ler mais livros além da meta melhor ainda, não é? Na primeira semana de janeiro já vou atualizar o meu perfil no Skoob com os livros que eu já tenho em mente para a minha meta do ano.

Saúde
Dessa vez é verdade. Na última listinha de metas que eu fiz, não consegui fazer várias coisas relacionadas aos meus hábitos não muito saudáveis, e continuo comendo as porcarias maravilhosas, bebendo uma quantidade ridícula de água por dia, não praticando exercício físico, acordando tarde... Quero me dedicar (e muito!) ao meu corpo em 2017, não só para obter resultados estéticos, mas também manter hábitos que deixarão meu corpo saudável por dentro.

Estudos, blog e trabalho
Preciso me dedicar ainda mais aos estudos nos próximos semestres, pois darei início ao meu projeto de TCC logo na primeira parte do ano. Ou seja, organização vai ser meu segundo nome! Não sou conhecida por ser a pessoa mais organizada do mundo quando o assunto é a minha vida, mas quero me dedicar a isso, e dessa vez é uma questão de necessidade. Com o um conto sem ponto vamos fazer isso aqui bombar, não vamos? Dessa vez eu tô motivada pra caramba! E sobre trabalho — lembrando que estou desempregada desde que concluí meu estágio de dois anos, ou seja, três meses —, vou correr atrás de algo que me possibilite trabalhar na minha área de estudo e que me satisfaça também. Não tem coisa melhor do que independência financeira, e já tô sentindo falta disso.

Quero tantas coisas para esse ano de 2017 que não tem nem como citar aqui, mas acho que deu pra ver que o foco do ano vai ser me cuidar, estudar e ser feliz! Não preciso nem dizer que eu quero poder passar mais tempo com a minha família — e quando digo minha família isso incluí a pessoa que mais me apoia e é meu companheiro (e amor) pra vida toda, o Fernando. Poder fazer todas essas coisas, sonhar, alcançar e realizar só tem valor quando temos quem a gente ama ao nosso lado pra poder compartilhar cada conquista.

Desejo a todos vocês um ótimo Ano Novo,
que 2017 seja um ano incrível para todos nós!

Depois de duas semanas consegui finalmente matar a minha curiosidade (e ansiedade) e assistir Animais Fantásticos e Onde Habitam no final de semana passado. As minhas expectativas já estavam bem grandes com relação ao filme, por causa dos trailers maravilhosos que já haviam saído e principalmente pelas críticas muito boas que foram divulgadas logo após a estreia. E em minha humilde opinião, não teria como ter sido melhor! J.K. Rowling arrasou mais uma vez.
Já fui preparada com dois sacos de pipoca (um doce e outro salgado, porque eu me namorado temos um gosto um pouquinho diferente) e 1L de refrigerante, tudo isso pra curtir duas horas inteiras de pura magia. 
O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar todas as suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo. Fonte: AdoroCinema.
Incrível. É só isso que eu tenho a dizer. Newt Scamander me conquistou desde a primeira cena, com seu jeito simples e carismático. Não é à toa que o Eddie Redmayne se tornou um dos meus atores favoritos dos últimos tempos, o cara interpreta de corpo e alma cada personagem que faz. Mas para mim, Jacob e Queenie foram os melhores e ganharam meu coração! O Jacob é o trouxa com o coração mais mágico de toda a história. E a Queenie com seu charme e doçura foi a coisa mais fofa do filme.
Essa foi uma resenha bem curtinha até porque quase todo mundo já assistiu ao filme, afinal não tinha como perder. Fiquei muito feliz por ter superado as minhas expectativas e agora só nos resta esperar o próximo filme. Enquanto isso, bora rever mais algumas vezes hahaha Deixe nos comentários a sua opinião!

No último sábado fui com meus pais e namorado dar uma volta no shopping, e aproveitei para levar minha câmera (pensei que já ia ter decoração natalina, mas ainda não). Coisa que eu não fazia há bastante tempo. O tempo tava uma delícia, quente, do jeito que eu gosto. Aproveitei então para tirar umas fotinhos aleatórias mesmo, inclusive em um local espeícifico para tirar fotos no mini parque Snowland que tem dentro do shopping mesmo.